História

A História de Porto Claro é dividida normalmente em 2 partes: História Fictícia e História Real.

História Fictícia - Porto Claro foi descoberto pelo navegador francês Louis de La Bêtise, que no ano de 1516 chegou ao Território que hoje conhecemos como Porto Claro. Porto Claro já foi um território brasileiro entre os anos de 1809 e 1817, quando o país foi anexado por D. João VI. Entretanto, na maior parte da história, Porto Claro pertenceu à França, de onde se tornou independente em 8 de dezembro de 1900.

História Real - Os cidadãos da República de Porto Claro são um grupo de pessoas que se uniram para criar uma nova opção de nação. Um país onde não houvesse tanta desigualdade social, tanto desemprego e miséria, e o governo pudesse ser democrático e exercido pelo povo, com o povo e para o povo. Assim surgiu a idéia de criar este novo país, mais como brincadeira - no início - do que como coisa séria. PC nasceu em 1992, no Rio de Janeiro. Um grupo de amigos desenhou uma cidade num papel e escolheu quem seria o rei, a rainha, os príncipes, o primeiro-ministro, o prefeito e outros. Porém quando vieram as férias, Porto Claro acabou ficando esquecida. Foi quando a coisa toda ficou nas mãos de Pedro Aguiar, que tinha sido o principal criador de Porto Claro em 1992. Ele passou a criar dezenas de novos personagens, todos imaginários (paples). Quando viu, em 1996, que não estava só em sua brincadeira de criar nações e que havia muitos países inventados (chamados "micronações"), principalmente na Internet, Pedro passou a dialogar com eles. Só a partir então é que muitas pessoas resolveram participar de novo, a maioria por meio da Internet. São os chamados "cidadãos online" que participam via rede mas possuem os mesmos direitos e deveres daqueles que se conhecem pessoalmente. Dois anos depois (1998), realizamos um plebiscito que transformou o país em um República e irritado ao perceber sua filha caminhava por suas próprias pernas, ao invés de reconhecer a grandeza do fato, Pedro fica muito insatisfeito e acaba por deixar Porto Claro.